Close

3 Comments

  1. turibio santos
    janeiro 4, 2018 @ 4:24 pm

    Estamos numa era de mutações. Quando percebemos… as mudanças ja estão concluidas e encerradas!!. Na velocidade da luz. Coisas da informática ,da internet. A industria fonográfica foi para o espaço e grandes astros tiveram de sair às pressas de volta para os palcos (Aznavour que o diga) pois os royalties iam desaparecer direto. O que esta ficando é um susto paralizante. Que mutação ocorreu hoje????

    Reply

  2. dejaime
    janeiro 4, 2018 @ 4:48 pm

    O mal de Alzheimer é cruel, nos privou da sapiência de Marco Maciel. Entanto, acredito que existam muitos “joaquins falcões” que possam nos ajudar a sair da situação beligerante em que nos encontramos.

    Reply

  3. Rejane de Oliveira
    janeiro 25, 2018 @ 1:22 pm

    Depois de ter perdido o Noblat de vista, ao tentar recuperá-lo me deparei com o texto sobre os novos procuradores do TRF4 – adorável – no novo blog do Noblat e depois com essa saborosa história de Marcos Maciel! Correrei atrás do tempo perdido e vasculharei o blog atrás de agradáveis e consistentes textos que me livrem da mesmice percorrida nos últimos tempos…

    Reply

Deixe uma resposta para turibio santos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *