O Congresso quer enquadrar o Judiciário

Muitos deputados e senadores querem apagar o passado e descriminalizar o caixa dois. Têm duas táticas principais.

A primeira é óbvia. Querem dar ordem direta ao Judiciário. Para usar a expressão da moda, querem enquadrá-lo como se dissessem aos juízes: “De agora em diante, esqueçam quem pagou e como pagou minha campanha. Tratem de outros assuntos”.

Mudar as regras faz parte das tarefas constitucionais do Congresso. Mudar as regras para resolver casos concretos e já conhecidos, não. É querer influenciar a decisão judicial. É velada obstrução da Justiça. A lei não serve para tanto. Coloca em questão a independência dos Poderes. Continue lendo

Leis não caem do ar

Com o relatório do deputado Onyx Lorenzoni sobre as dez medidas de combate à corrupção, começou a estação da negociação legislativa. Os times, os interesses, estão se colocando em campo.

Sinalizam-se divergências intransponíveis. Apontam-se para as convergências possíveis. É assim mesmo. Mas, até o fim, tudo pode mudar. Continue lendo