Entrevista: A força política da ética

O professor Joaquim Falcão, membro do Conselho Nacional de Justiça de junho de 2005 a junho de 2009, considera o julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal um momento de manifestação da força política da ética, capaz de gerar pressão sobre o sistema econômico, político e jurídico, por conta da moralidade pública. Doutor em Educação pela Université de Génève, comenta as manifestações de rua no ano passado, quando o país não queria reforma política, mas qualidade dos serviços públicos, “porque o novo cidadão não é o trabalhador.
É o consumidor, e consumidor de serviços públicos e de serviços regulados”. Falcão, Master of Laws pela Harvard Law School, afirma que o Supremo deixou de discutir “doutrinas jurídicas abstratas e passou a enfrentar os problemas sociais reais”, mas “o que infelizmente não tem conseguido enfrentar são as últimas questões
econômicas de interesse do Tesouro Nacional”.

Continue lendo